“My my baby blue, yeah I’ve been thinkin’ ‘bout you…”

Anúncios

Tiro no escuro

Espero que você adivinhe o que eu estou dizendo
Atire pra matar
Você não tem tempo pra compaixão
Lá no fundo você sabe
Que é um fantoche
Mas ambos temos sido desde aquele dia
Quando nossos corações colidiram
Não há mais volta
Concessões foram feitas
Mas vai ser suficiente?
Eu acho que não há quem culpar
Coloque sua mente no jogo
E seu coração fora do caminho
Nós estamos indo colina abaixo
Não há garantias essa noite
Estou me enganando
Só por uma visão sua
Não tenho certeza de que vale
Mas é o melhor que posso fazer

Carolina Alves

Do inferno ao céu

Me acorde com seu rosto curioso
E sua pele beijada pelo sol
Me leve pela mão a qualquer lugar
Onde eu possa olhar o horizonte
Além do mar
Seus olhos tem mais segredos
Que o lado escuro da lua
Por outro lado, seu sorriso tem um brilho
Que pode iluminar o céu
Você soa como problema
Mas me chama a cada instante
Eu nem preciso saber seu nome
Pra adivinhar o que vem depois
Do seu mistério eu nunca vou saber
Ah não, eu nunca saberei de nada
Basta você entrar em meu campo de visão
E eu vou do inferno ao céu em segundos
Doce Agonia
Estou quase implorando
Para que você me deixe conseguir dessa vez
Mas você sabe que estou inclinada a jogar
Se você me pedir
E o infinito é tempo suficiente
Pra pensar em desistir

Carolina Alves

Para passar o tempo 11

Assisti ao filme sem querer, porque não tinha nada melhor passando. Achei um pouco chato em algumas partes, mas persisti, em parte, porque adoro o Jim e também acho que a Anne trabalha muito bem. Ontem uma amiga minha me emprestou o livro, e tive uma reação muito maior com ele. A escrita do David Nicholls é muito fácil de se acompanhar, o formato da história é bem construído, a exploração de suas personalidades, e tudo isso posto numa história perfeitamente cabível a qualquer pessoa que exista. Você sente a realidade dos personagens, se identifica com seus dilemas, dramas, sonhos, rotina. Em Um Dia, acompanhamos a história de amizade entre Emma e Dexter, Dex e Em, durante 20 anos, e durante um único dia, o dia 15 de julho.

Apesar de estudarem na mesma faculdade, só se conheceram de verdade na noite da formatura, depois disso, apesar de um grande vínculo emocional formado, os dois seguem seus caminhos, e o livro relata seus eventuais encontros, e o que ocorreu a cada um durante o resto do tempo. Emma e Dexter são completamente opostos. Ela, insegura, pé no chão, convicta em seus ideais, enquanto ele é meio presunçoso, às vezes detestável, mas charmoso, festeiro, mas de vez em quando sensível, como em uma carta escrita para Emma. Os dois tem muitos altos e baixos, E ao decorrer do livro é feita tantas vezes a mesma pergunta: Por queeee eles não ficam juntos logo? Mas a amizade deles é muito maior e importante em muitos níveis em certo aspecto.

Um Dia é um livro que faz você refletir sobre diversas questões da sua própria vida. O futuro vai ser como você planeja? O que acontece caso não seja? É um livro pra ser lido e relido, caso necessário. O final é um pouco desnecessário, na minha opinião, mas acredito que o autor teve seus motivos. Leia e tire suas próprias conclusões. Recomendo o filme também. ;)

Imagem

“Você é linda, sua velha rabugenta, e se eu pudesse te dar um presente para o resto da vida seria este. Confiança. Seria o presente da Confiança. Ou isso ou uma vela perfumada.” (Dexter)

Carolina Alves

Polos iguais

Eu não preciso de uma foto
Porque quer meu olho esteja aberto
Ou fechado
Eu vejo seu rosto em minha mente
Estou me sentindo tão sem sorte
Não posso enganar ninguém
É tarde demais pra uma solução
Isso é algo que eu posso viver sem?
Se meus olhos são espelhos
Me diga o que você vê
Querido, eu uni todos os versos
E procurei em todos os universos
Que julguei existir
Na certeza de que em algum deles
Você estaria aqui
Dia após dia
Estou fadada a uma rotina
Você percebe?
Podemos voltar ao tempo
Em que você me fazia rir?
Você me levou tão alto
Incrível, até a gravidade agir
Eu preciso seguir sozinha agora
E isso me mata por um instante
Mas eu ainda posso ver

Carolina Alves