Música: Tom Odell

Gente, preciso compartilhar com vocês essa descoberta! Estava eu pedindo ensandecida pras minhas amigas uma música que descrevesse como você se sente quando se descobre apaixonado (pra usar numa cena do livro) por alguém, e eis que minha amiga Roberta me introduziu a esse cara: Tom Odell.

Que voz! Mas esqueçam da voz, que letras! hahahaha

Mas sério, a música dele é muito boa, e eu leiga que sou em todos esses detalhes de música estou aqui fazendo oficialmente um pedido pra Larissa do blog Yellow Ever Shine, expert em posts musicais completos e informativos, pra fazer um aprofundamento sobre a música desse homem (porque sei que você vai amar também (se é que já não conhece!)) e me ajudar a deixar ainda mais gente viciada na maravilha que é a música dele! <3

Enquanto isso, fiquem com as músicas incríveis desse britânico de 24 anos super talentoso!

Já conheciam ele? O que vocês têm ouvido? Deixem nos comentários!

Carolina Alves

Anúncios

Redundante

E mesmo que antes mais de mil vezes
Eu já tenha chegado a essa conclusão

Mesmo que em busca de novos saberes
Esse em ferro e brasa marcado na pele esteja
E os outros, apenas por segundos fiquem antes de seguirem
Pacíficos e alheios para seus próprios destinos que anseiam

Mesmo que a coragem sempre me falte e o resquício imaculado
Permaneça de inspiração

Mesmo que o sonho aterrado às vezes ganhe vida
Pra ser enterrado novamente a sete palmos do chão

Mesmo que bastante bem eu viva
Mas muito melhor ainda antes de aprender o que é não

Quando é de ti que se trata
Todas essas redundâncias não medem espaço
E com o esquecimento
Não me habitarão

Carolina Alves

_______

Uau, muito tempo sem escrever nada “poético”, sério, meses! Pra quem eu devo esse segundo de inspiração? hahaha

Espero que não interfira no ritmo frenético de produção de capítulos inéditos, preciso concluir minha história meu povo!

Além disso, não me julguem se esse não foi o meu escrito mais inspirado, estou muito enferrujada com esse tipo de coisa ahahaha

Cartas

Oi gente!

Esses dias eu estava em casa, aí meu pai disse: “viu a carta que chegou pra você?”, e eu fiquei tipo: “oO”

Eis que era realmente uma carta, dessas que você mandaria pras pessoas que você fala se não tivesse e-mail e etc, e no começo eu fiquei tipo: “mas de onde que saiu isso?” e depois eu me lembrei que no começo do ano eu me cadastrei num projeto chamado Cartas para Amelie, que eu conheci como indicação num post do blog Luxo Comum, mas eu já não lembrava.

Conclusão: Fiquei super feliz de ter recebido uma carta de alguém que nunca vi nem ouvi falar, e fui mofar na fila dos correios pra mandar a resposta. Uma experiência muito válida!

Você também pode mandar cartas com esse projeto (se você tiver tempo de ler todas as folhas com os endereços (são muitas!) você pode até me achar, me manda uma carta de papel que vou te amar pro resto da vida, hahaha) super legal que tem a intenção de te trazer um sorriso e resgatar um hábito quase perdido. Basta entrar no blog Maybe Yellow e saber mais sobre o projeto, clicando aqui.

14c61f_25f597e9d09a4ee2b876b6c9beeba23c

Carolina Lobo

_______

Em tempo: GENTE! Dia 19 foi aniversário de 3 anos do blog, e eu e Isabella esquecemos completamente! Como isso é possível? Chateada :( mesmo assim, vou pensar em alguma coisa legal pra simbolizar essa data até o fim do ano, hahaha. Adeus.

Favor!

Oi gente!

Lá vai o blog desatualizado novamente :/, porém, por motivos de força maior! Toda minha inspiração está sendo sugada pelas histórias e ando muito preocupada com meu gato que continua doente – e sem contar que outro dos gatos daqui do quintal adoeceu também! Desespero total! Por isso não tem sobrado tempo, nem muito esforço pra manter o blog atualizado, mil desculpas.

Sobre o título da postagem, vamos lá… Vocês lembram do post “Novidade”, onde eu contava que comecei a escrever um livro no Wattpad? (não foi ler ainda? me imagine fazendo uma cara zangada pra você!), então! Se você tiver Twitter, gostaria de te pedir um grande favor. Vote no meu livro para que ele possa concorrer ao Wattys 2015, um prêmio do Wattpad. Está muito em cima da hora, porque sou a maior cabeça de vento, mas a votação vai até amanhã, então corre que dá tempo!

Como fazer isso?

“Siga-nos no Twitter (@wattpad) e vote na sua história favorita entre 10.08.2015 e 17.08.2015. É só compartilhar o nome da história que mais gosta no Wattpad com a tag #MyWattysChoice.”

E é isso! Bem, sei que nessas alturas da vida é meio ser muito otimista, mas não custa nada tentar, né? hahaha. Obrigada a quem puder votar! ;)

E caso você não tenha a menor ideia do que eu estou falando, aqui vai o meu conselho: crie uma página no Wattpad, siga o meu perfil @carolobo e comece a leitura do meu livro Broken – Um Rosto Bonito Não Cobre Um Coração Feio. Não esqueçam de dar estrelinhas e deixar suas opiniões nos comentários! Hoje mesmo teve capítulo novo, quer dar uma olhadinha num trecho?

Jenna estava pensando sobre os motivos de Anna e pensou entender sobre o que a menina estava realmente perguntando.

– Querida, às vezes nos sentimos culpados sobre coisas que nós não temos nenhum controle sobre, e quando nós pensamos que fizemos um grande erro, é normal assumir a culpa e passar algum tempo pensando em como lamentamos. Mas isso também significa que nós passamos muito tempo dentro de nossas cabeças imaginando como esperamos que as coisas sejam, e isso é uma coisa perigosa.

– Mas por que é perigoso? Se queremos fazer a coisa certa, por que não parece bom?

– As pessoas mudam minha querida. Precisamos acompanhar as mudanças, não ficar presos com o fantasma de quem nós, ou outras pessoas, costumávamos ser. Pense nisso.

Jenna deixou a cozinha depois de beijar a filha na testa. A menina lhe deu um sorriso simples, e, em seguida, continuou olhando para o fogo no fogão, que estava cozinhando uma panela de feijão, dançando ao ritmo do vento que soprava do lado de fora da janela aberta. O fogo estava lá, balançando conforme o vento aumentou, mas resistindo. A pergunta era: será que a sua chama ainda estaria acesa?

BROKEN – UM ROSTO BONITO NÃO COBRE UM CORAÇÃO FEIO, capítulo 9.

Ficou curioso? O resto você pode ler aqui.

Carolina Alves

Música: Charli XCX

Oi pessoal!

Hoje resolvi fazer um post sobre música, e além de jogar o vídeo aqui, vou falar um pouco sobre a artista em questão. Charli XCX, uma cantora inglesa.

Além daquela música “Fancy” com a Iggy Azalea, eu não conhecia muita coisa da Charli. Então reparei que tem uma novela da Globo – se não me engano a das 19 h – que toca uma música, que por sinal não sai da minha cabeça. Aí, vasculhando o canal do YouTube dela, pra conferir se ela era ou não uma dessas cantoras de 1 single só, acabei gostando bastante do que encontrei! Ela tem 23 anos e começou a escrever com 14. Vou deixar alguns vídeos das minhas favoritas:

E vocês, também gostam da cantora? Alguma outra banda/cantor(a) pra indicar? Deixem nos comentários!

Filme: Tomboy

Oi gente!

Vim aqui indicar um filme muito lindo que achei super por acaso, eu tava vendo alguma notícia na internet e digitei “tomboy” no google porque a palavra aparecia na matéria, aí os primeiros links eram sobre o filme. Achei a sinopse interessante e descobri que tinha no Netflix. (pra minha surpresa o filme é em francês, olha que tinha passado dessa fase, hahaha, sinais do universo)

Eu não entendo nada técnico de cinema, e vi pouquíssimos filmes europeus, e sério, dos poucos apenas 1 ou 2 não deviam ser franceses, então vou colocar como cinema francês em geral… Mas, eu tenho percebido que eles tem uma força dramática, um apelo, uma coisa sensível, sem realmente recorrer à cenas dramáticas no estilo dos filmes americanos que estou acostumada, e acho isso muito interessante, porque você pensa que a cena dramática vai dar toda a diferença, fazer parecer mais real… mas eles conseguem o mesmo efeito com muito mais naturalidade (e olha que sou uma fã louca de cenas super dramáticas)… Eu não sei se estou falando bobagens, mas foi a impressão que eu tive dos poucos filmes que assisti. Tomboy é um desses.

Gente, sério… Vocês precisam assistir a esse filme. É muito bonito, e simples. E curtíssimo também, só tem 1 hora e meia… Enfim, sem mais delongas, sinopse:

Laure (Zoé Héran) é uma garota de 10 anos, que vive com os pais e a irmã caçula, Jeanne (Malonn Lévana). A família se mudou há pouco tempo e, com isso, não conhece os vizinhos. Um dia Laure resolve ir na rua e conhece Lisa (Jeanne Disson), que a confunde com um menino. Laure, que usa cabelo curto e gosta de vestir roupas masculinas, aceita a confusão e lhe diz que seu nome é Mickaël. A partir de então ela leva uma vida dupla, já que seus pais não sabem de sua falsa identidade.

Tomboy

Carolina Alves

Para Passar o Tempo 30

Oi pessoal!

Hoje vou indicar uma série de livros MUITO boa, e muito longa também hahaha. São 12 livros ao todo! Mas você vai desejar que fosse o dobro quando o último acaba. Todas as histórias são muito legais, e em nenhum momento parece que o autor quis ficar enrolando pra não acabar (leia-se ganhar mais dinheiro). Estou falando da série Rangers – Ordem dos Arqueiros.

Conhecem? Se sim, deixe nos comentários o que acharam, se não, continuem com a gente!

A série acompanha Will, um jovem com o sonho de ser um guerreiro, mas que acaba tomando outro rumo na vida. Conhecemos ele com 15 anos, e no último livro ele já está numa idade adulta, provavelmente uns 30 e poucos, então acompanhamos várias fases da sua vida e a de seus amigos. Isso eu achei muito bom. Como são 12 livros, não vou deixar a sinopse de todos pois se não o post vai ficar gigantesco, mas deixarei a do 1º livro e se vocês se interessarem é só procurar as outras.

Sinopse: Durante a vida inteira, o pequeno e frágil Will sonhou em ser um forte e bravo guerreiro, como o pai, que ele nunca conheceu. Por isso, ficou arrasado quando não conseguiu entrar para a Escola de Guerra. A partir daí, sua vida tomou um rumo inesperado: ele se tornou o aprendiz de Halt, o misterioso arqueiro, que muitos acreditam ter habilidades que só podem ser resultado de alguma feitiçaria. Relutante, Will aprendeu a usar as armas secretas dos arqueiros: o arco, a flecha, uma capa manchada e… um pequeno pônei muito teimoso. Podem não ser a espada e o cavalo que ele desejava, mas foi com eles que Will e Halt partiram em uma perigosa missão: impedir o assassinato do rei. Essa será uma viagem de descobertas e aventuras fantásticas, na qual Will aprenderá que as armas dos arqueiros são muito mais valiosas do que ele imaginava.

(Eu acho os livros de papel de Rangers lindos, as folhas, o papel, são de ótima qualidade. Mas se você não tiver dinheiro pra comprar os livros nesse momento, você pode ler no Blog Livros On-line.)

Carolina Alves

__________________

Vocês também podem acompanhar o meu livro pelo site/aplicativo do Wattpad! Meu nome de usuário é carolobo, e eu vou adorar saber o que vocês acham sobre ele ;)